O Mérito e a Virtude de se Fazer as Orações

Deus, louvado seja, disse:

“A oração preserva (o homem) da obscenidade e ilícito”. (29: 45)

Abu Huraira (R.A.A.) contou que ouviu o Mensageiro de Deus dizer:

“Que vos parece: se corresse um rio em frente a vossa porta, em que nele uma pessoa se banhasse 5 vezes por dia, restar-te-á, acaso, alguma sujidade?” Responderam-lhe: “Qual, de sua sujidade, nada restaria!” Disse ele: “Pois este é o exemplo de que acontece em relação às cinco orações diárias, como quais Deus apagará todas as faltas!”. (Bukhari e Muslim)

Jáber (R.A.A.) narrou que o Mensageiro de Deus disse:

“As cinco orações diárias são como um rio de água corrente w abundante que passa rente a vossas portas, em que a pessoa se banha cinco vezes ao dia”. (Muslim)

Ibn Massud (R.A.A.) relatou que o homem beijou uma mulher, e foi expor o fato ao Profeta. E naquele dia foi revelado o seguinte versículo:

“Praticai a oração nos dois extremos do dia, assim como em parte da noite. Porque as boas ações apagaram as más”. O homem perguntou “Acaso o versículo foi revelado para mim?” Respondeu: “Alias, par toda minha nação”. (Bukhari e Muslim)

Osmam Ibn Affan (R.A.A.) contou que ouviu o Mensageiro de Deus dizer:

“Para qualquer muçulmano que, na hora de realizar uma oração obrigatória, o fizer corretamente ser-te-á uma penitência das suas faltas, as quais haja cometido desde a oração anterior, salvo se houver cometido um pecado grave; e assim será, toda a vida”. (Muslim)

Como se faz a oração

Acabamos de ver as obrigações que precedem a oração, que foram unanimemente transmitidas pelo Profeta (Deus o abençoe e lhe dê paz), e que foram perpetuadas pelos sucessivos imames desta comunidade.
Agora que queremos tratar da oração propriamente dita, eis o que devemos fazer e como devemos rezar.

Uma vez tendo cumprido as obrigações precedentes, tais como a purificação, a cobertura das partes pudicas e a atenção para a aproximação da hora da oração, levante-se, vire o rosto para a Caaba e dirija o coração a Deus, a quem deve consagrar, com exclusividade, todas as intenções e todos os atos. Declare então, em pensamento, a intenção de fazer esta ou aquela oração a Deus, Todo-Poderoso e Majestoso.

Esforce-se para que seu coração esteja inteiramente presente e sua alma cheia do temor respeitoso ao Senhor e Soberano, porque está de pé, diante do Soberano dos céus e da terra. Imagine a majestade e a grandeza de Deus e, quanto maiores as imagens, maior deve ser o temor a Deus.