A libertação pelo Islam

Os falsos encantos do mundo moderno alienam  e afastam o individuo da reflexão de seus atos.

Enquanto antes os sahabbas e sahabbyah ansiavam pelo martírio agora as pessoas temem pela morte, iludidas com os  prazeres da dunia.

A morte é uma libertação para os crentes! Aqueles que são tementes  encaminham-se para jihad, através da constante vigia de seus atos, do destino de seus gastos e seus sinceros arrependimentos, a fim de agradar o nosso Criador, o Altíssimo.

Encontramos impressionantes relatos nas Sunnãn de corajosas mulheres  que não temiam por suas vidas colocando acima de tudo o amor pelo islam e pelo último dos Mensageiros, como é o caso de Naseebah bint Ka'b(Radiyallahu anha) que participou na batalha de Uhud, em seu momento mais crítico, mantendo-se firme com um pequeno grupo que usava seus corpos a fim de proteger Muhammad do ataque das flechas dos mushrikeen. E a mujahida Bent katheer(Radiallahu anha) que na batalha de Yarmuk matou muitos romanos e estimulou os homens a não deixarem a batalha antes da conquista da vitória!

Hoje nossas mulheres se acovardam com represálias simples vindas da sociedade kaffir. Algumas se envergonham com olhares de reprovação ao uso do hijab e cedem as pressões sociais. Esqueceram-se da obrigação em busca do ílm e do exemplo de A'isha(Radiallahu anha), que foi a primeira jurisprudente feminina do islam e também possuía muito conhecimento em medicina, literatura, história e poesia.Tinha discursos eloqüentes os quais eram ouvidos por homens e mulheres.

As mulheres são as grandes responsáveis pela educação das crianças, mães alienadas produzem gerações alienadas com isso fortalece o inimigo, que são aqueles que legislam desrespeitando os ditos de Allah, o Sapiente.São aqueles que manipulam a população para manutenção de seus benefícios mundanos.

Muitas pessoas hoje são escravizadas através da influência dos meios de comunicação de massa, como programas de televisão e  músicas.Nem ao menos percebem que são marionetes nas mãos dos que se opõem a legislação divina. Estão vendados e ensurdecidos às ordens de Deus e parecem hipnotizados pelos kaffireen.Vemos crianças muçulmanas imitando coreografias eróticas, pois as músicas são toleradas nos lares islâmicos, as músicas estão nos celulares e nas mentes das pessoas!

Allah só proíbe o que degrada a sociedade e o indivíduo.

O islam é uma declaração geral de libertação do homem na terra, libertando-o do domínio de seus semelhantes e de seus próprios desejos.

Para romper as amarras precisamos nos aproximar da religião de Deus para que Ele aumente a fé em nossos corações e o amor por sua causa.

O verdadeiro crente confia e obedece o seu criador, evita o ilícito e estimula o lícito.

Ao assistirmos programas que sabemos ser haram ou permitir músicas em nossas casas ficamos vulneráveis nas mãos dos governantes injustos.

Paises de maioria muçulmana são governados por lideranças não islâmicas e cabe a cada um de nós fortalecer nossa Ummah, até que chegue o dia no qual a população consiga depor os opressores e reinstalar o khilafa, onde poderemos de fato seguir completamente as designações de Allah.

Um governo islâmico, protege a sua população evitando que o haram atinja seu povo, dá os reais direitos as mulheres e facilita a execução das diretrizes religiosas.

Nossa Ummah esta enfraquecida, podemos melhorá-la eliminando a contaminação cultural de nossa comunidade e fortalecendo nosso iman e o iman de nossas crianças que poderão no futuro, incha Allah, continuar a luta pela causa de Deus!

Que Allah nos fortaleça e liberte nossas mentes da dominação do inimigo!