O Livro da Peregrinação

Deus, Louvado Seja disse:

"A peregrinação a Casa é um dever para com Deus de todos os seres humanos que estão em condições de empreendê-la." (3ª:97)

721 -  Abdullah Ibn Omar (RAA) relatou que o Profeta disse:

"O Islam se assenta sobre pilares. O primeiro de todos é darmos testemunho de que não há outra divindade além de Deus, e que Mohammad é seu Mensageiro; o segundo é praticarmos as orações; o terceiro é pagarmos o tributo social (zakat), o quarto é peregrinarmos a Casa de Deus (em Makka) e o quinto é jejuarmos no mês de Ramadan." (Bukhairi e Muslim)

722 - Abu Huraira(RAA) contou que em certa ocasião o Profeta pronunciou um sermão e, dirigindo-se a ele e a outras pessoas, disse:

"Oh gente! Deus impôs a obrigação de levardes a cabo a peregrinação (Hajj) e deveis cumpri-la! Uma pessoa perguntou: Oh Mensageiro de Deus, devemos realizar a peregrinação todos os anos? O Profeta conservou-se em silêncio, até que o homem repetisse a pergunta 3 vezes.
Por fim o profeta disse: "Se eu tivesse dito 'SIM' , esta peregrinação ter-se-ia tornado uma obrigação anual, coisa que talvez não estivesse ao vosso alcance."
O profeta acrescentou: "Deixar estar, sempre que vos omitir algo(quer dizer), não me acosseis com tais perguntas, uma vez que não imponho nada. Algumas pessoas que viveram antes de vós costumavam formular demasiadas e desnecessárias perguntas, e estavam em desacordo com seus profetas. Por isso, foram destruídas. Portanto, quando eu vos instar a fazer algo, devereis obedecer e cumprir as minhas instruções, dentro da medida das vossas capacidades; e quando vos proibir de fazer algo, devereis abster-se de fazer." (Muslim)

723 - Abu Huraira (RAA) narrou que ouviu o profeta dizer:

"Uma pessoa que cumprir a peregrinação, e durante a mesma, se abster da luxúria e dos abusos, esta pessoa retornará (da peregrinação devidamente purificada) como se tivesse sido parida por sua mãe, neste mesmo dia!" (Bukhairi e Muslim)

724 - Abu Huraira(RAA) também relatou que o Profeta disse:

"Uma 'Umra (visita a Makka), seguida de outra 'Umra expia as faltas cometidas entre as duas. A recompensa para um peregrino (livre de vicios) é nada menos que o Paraíso." (Bukhari e Muslim)

725 - Aisha(RAA) contou: Certa ocasião perguntei ao Profeta: "Oh Mensageiro de Deus, nós (mulheres) consideramos que a luta pela causa de Deus é a melhor das ações. Então, não deveríamos sair e lutar pela causa de Deus? O Profeta disse: A melhor forma de Jihad pela causa de Deus, como no vosso caso, é a peregrinação livre de todo vício e defeito." (Bukhairi)

726 - Aisha (RAA) narrou que o Profeta disse:

"Não existe outro dia em que Deus livre um maior número de servos Seus do fogo do inferno que não no dia de Arafat." (Muslim)

727. Ibn Abbas (RAA) relatou que o Profeta disse:

"A 'Umra  efetuada durante o mês de Ramadan é equivalente a uma peregrinação, ou é semelhante a uma peregrinação em minha companhia." (Bukhairi e Muslim)

728 - Ibn Abbas contou que uma mulher perguntou ao Profeta:

"Oh Mensageiro de Deus, Deus tornou um dever obrigatório a peregrinação para Seus servos, numa época em que meu pai chegou a velhice, sendo que não tem mais forças para montar num animal; poderia eu realizar a peregrinação em seu nome? O profeta respondeu: Sim !" (Bukhairi e Muslim)

729 - Laquit Ibn Amir (RAA) narrou que em certa ocasião visitou o Profeta e lhe expôs:

"Meu pai se tornou muito velho, e não tem forças suficientes para empreender a viagem para cumprir a peregrinação ou 'Umra"  O Profeta disse: Tu cumprirás o Hajj e a 'Umra em nome de teu pai." (Bukhairi e Muslim)

730 - Saib Ibn Yazid (RAA) relatou " eu tinha 7 anos, e acompanhei o Profeta na sua última peregrinação." (Bukhairi)

731 - Ibn Abbas (RAA) contou que o Profeta em Rauhah, cruzou com um grupo de cavaleiros, e lhes perguntou quem eram. Disseram que eram muçulmanos, e lhe perguntaram quem era ele. Respondeu: Sou o Mensageiro de Deus. Uma mulher dentre eles, se adiantou e lhe mostrou uma menino, e lhe perguntou se ele podia ir a peregrinação. O Profeta disse: Sim, e terás a recompensa pela peregrinação." (Bukhairi e Muslim)

732 - Ibn Abbas (RAA) narrou " 'Ucaz Maijanna e Zul Mjaz eram locais de feira durante os dias da Jahiliya (dias pré-islâmicos). Logo após o advento do Islam, algumas pessoas pensavam que poderia ser pecaminoso a continuação da mercadejação e do comércio, durante a temporada da peregrinação. Sobre isso, foi revelado o seguinte versículo; "Não sereis censurados se procurardes a graça de vosso Senhor durante a peregrinação." (2:198)." (Bukhairi)

A Necessidade do Hajj