Coração Puro

Nossos corações estão em constantes testes, todo os momentos da vida, será que nós estamos atentos a isso, pois, um só erro pode acabar com ele, como também, com todas as suas obras, como também, um só ato bom, pode transformar toda uma vida para melhor.

Deus diz no Alcorão Sagrado: “Certamente Deus testará o que há nos seus peitos e refinará o que há nos seus corações, pois Deus é Conhecedor dos corações”.

Deus diz, sobre aqueles que foram bem sucedidos no teste: “Aqueles são, cujos corações, Deus testou para a temência, terão o perdão e uma grande recompensa”.

Portanto, o que diremos da nossa situação? Em quantos testes fomos reprovados sem sentirmos?

O Paraíso é para aquele que se preocupa com seus defeitos, invés de se preocupar com os defeitos alheios.

Os Sinais do Coração Feliz e Sadio

1. Permanece insistindo para que a pessoa se arrependa;

2. Não se cansa de lembrar-se de Deus, nem de adorâ-lo;

3. Se deixar de fazer um bem, sente uma dor pior do que perder algo material;

4. Sente um prazer na adoração maior que o prazer de comer e beber;

5. Ao iniciar uma oração, sente um alívio de todas as preocupações;

6. Que a sua preocupação em corrigir seus atos, seja maior do que se preocupar com os atos em si.

Sinais da Enfermidade do Coração, e de sua Infelicidade

1. Não sente as feridas dos pecados;

2. Não se compromete em se arrepender, cada vez que comete um pecado;

3. Sente prazer e alívio após cada pecado praticado;

4. Prefere o pior ao melhor, e se preocupa com o fútil ao invés das grandes questões úteis;

5. Odeia a verdade, e sente angústia com ela;

6. Sente solidão entre as pessoas boas, como se sente à vontade entre os pecadores;

7. Aceita o duvidoso, se influencia por ele e gosta de discutir;

8. Teme os outros em vez de Deus;

9. Não reconhece uma boa ação, não nega uma má ação e não se afeta com conselhos.

Tipos de Doenças do Coração

1. A hipocrisia;

2. A constante dúvida e má intenção;

3. A inveja e o ciúme doentio;

4. O orgulho, a prepotência e o desprezo pelos outros;

5. O ódio, a maldade e o rancor;

6. O desânimo e a falta de esperança da misericórdia de Deus;

7. O amor aos outros e ao próprio ego, e não a Deus;

8. O receio e a temência de outros e não de Deus;

9. O endurecimento do coração;

10. A enganação e a traição;

11. A alegria com os erros dos outros;

12. A mentira, a calúnia e a difamação;

13. A preocupação, única e exclusivamente, com o mundo, transformando-o no maior objetivo da vida;

14. Pensar mal a respeito das pessoas;

15. Ser insensível com os outros.

A Cura das Doenças do Coração

1. Preencher o coração com amor a Deus;

2. Ler o Alcorão Sagrado com atenção e compreender o seu significado;

3. Aproximação a Deus, através das adorações obrigatórias e não-obrigatórias;

4. Concentração na oração;

5. Lembrar-se de Deus e pedir o perdão constantemente;

6. A sinceridade a Deus e a correção da intenção;

7. Crer e praticar de acordo com as normas de Deus e do Seu Mensageiro;

8. A constante auto-avaliação;

9. Adquirir conhecimento e aperfeiçoar o comportamento;

10. Orar e suplicar a Deus a noite, principalmente, na último terço dela;

11. A humildade perante Deus;

12. Que a fonte de alimentação e de vestimenta seja lícita

13. A constante prática da doação;

14. Desviar o olhar do Deus proibiu;

15. Visitar o cemitério e refletir sobre a morte;

16. O agradecimento, a conformação e o contentamento;

17. Tratar bem os órfãos;

18. Misturar-se com pessoas dignas e fieis a Deus e seguir o exemplo delas.

Obs.: Tente praticar o máximo que puder de tudo isso, pois, para melhorar é preciso convicção, conhecimento e comprometimento.

"Aquele que renegar Deus, depois de ter crido – salvo quem houver sido obrigado a isso e cujo coração se mantenha firme na fé – e aquele que abre seu coração à incredulidade, esses serão abominados por Deus e sofrerão um severo castigo." (16: 106)

www.wamy.org.br