A Poligamia

A poligamia no islam é permitida para os homens e limitada por Deus num número de quatro mulheres, desde que o marido as trate com igualdade, no que se refere ao tempo gasto em sua companhia e benefícios materiais, é claro que não podemos controlar nossos sentimentos, podendo preferir uma à outra esposa mas devemos ser equitativo na maneira de tratá-las.

Aisha(raa) narra que o Profeta(saw) costumava dizer: Oh Deus, está é a minha divisão naquilo que eu posso controlar(coisas materiais mundanas). Por tanto não me censure naquilo que está nas Tuas mãos e que eu não posso controlar(assuntos sentimentais). (At-Tirmizi, Abu Daude, Ibn Majah).

 Um homem só pode ter mais de uma esposa se for capaz de prover o sustento delas de forma igualitária. Essa prática era muito comum no passado, porém sem limite no número de esposas, cristãos e judeus já praticavam a poligamia, o islam apenas limitou o número de mulheres permitidas. Essa pratica só é estimulada em casos específicos como:

            Guerra: onde o número de homens mortos é muito superior ao de mulheres, se o casamento com mais de uma mulher não fosse permitido isso geraria um caos social com a miséria de muitas famílias de viúvas e aumento da prostituição

            Incapacidade de procriação por parte da mulher: caso uma mulher seja estéril e seu marido deseje um filho, esse não precisa desampará-la para gerar seu filho, pode contrair outro matrimônio e continuar amparando sua primeira esposa.

            Virilidade excessiva por parte do homem: existem períodos onde a relação sexual no islam é proibida para mulher como no caso da menstruação ou período pós- parto; em estado avançado de gravidez a relação sexual também é muito incomoda para mulher e o homem que tem um desejo exacerbado pode contrair legalmente outro matrimonio ao invés de recorrer a relações sexuais ilícitas, como é o caso do adultério.

            Na verdade a poligamia no islam protege a mulher, quando dá ao marido insatisfeito a opção de casar-se com outra sem desamparar a primeira, também em lugares onde o número de mulheres é mais elevado do que o de homens a poligamia evita que muitas mulheres fiquem solteiras o que poderia acarretar em aumento da prostituição.Também protege as mulheres de idade avançada e que perderam o desejo sexual, estas permanecem amparadas por seus maridos enquanto eles podem satisfazer seus desejos sexuais de forma lícita com outra esposa. Na realidade na maioria dos casamentos monogâmicos houve ou há freqüentes casos de adultério, o que é aceito pelo ocidente, porém quando se fala da poligamia como forma licita de relacionamento isso é mal interpretado, isso porque a cultura ocidental acostumou-se a hipocrisia!Aceitam a relação escondida mas não a permitida por Deus!

            Algumas mulheres se perguntam por que só é permitida a poligamia masculina, e isso pode ser explicado com base na estrutura familiar: um homem, mesmo tendo relação com mais de uma mulher sabe que o filho gerado é seu, agora uma mulher que tem relações com mais de um homem pode não saber a exata paternidade da criança, gerando um desconforto familiar.

Consta que um grupo de quarenta mulheres se juntou e perguntaram a Ali(raa): Por que o islam só permite a poligamia masculina?Não é isso uma discriminação injusta?.Ali(raa) pediu que trouxessem pequenos copos com água e os entregou a cada uma delas, depois pediu que despejassem os copos com água numa grande bacia que fora colocada no centro da assembléia, então pediu para que cada uma delas pegasse a sua própria água.Elas então perguntaram como aquilo seria possível se as águas tinham-se misturado. Ali(raa) disse-lhes então que se uma mulher tivesse vários maridos mantendo relações sexuais com todos eles como poderia distinguir o pai de cada criança?

Outro fator baseia-se em estudos que mostram que mulheres que mantém relações sexuais com vários homens ficam mais propensas a doenças sexualmente transmissíveis.

            Uma mentalidade islâmica saudável consegue perceber as vantagens sociais que a poligamia trás. É normal existir ciúmes entre as mulheres mas a boa muçulmana sabe controlar esse sentimento pois é certo que Allah, o Sapiente age em benefício de uma sociedade saudável e justa para todos deixando nossos desejos pessoais, muitas vezes egoístas, em segundo plano.

            Vemos nas sociedades onde a poligamia não é abertamente aceita um número cada vez maior de mães solteiras e jovens prostituindo-se, casamentos embasados em mentiras, mulheres vulgarizando-se ao acreditar na errônea promessa de liberdade sexual.

            Ir contra a poligamia é rebelar-se contra Deus, o único que legisla com total justiça e sabedoria.A crente sabe que essa é uma vida passageira e que devemos ter paciência e obediência às leis de Deus para que Ele nos recompense na derradeira vida, insha Allah!

Fonte: A Mulher no Islam, Sheikh Aminuddin Mohamad!

Adaptação: irmã Daniela, vozmuçulmana!