A Mesquita

A Mesquita é um lugar sagrado para os muçulmanos, é onde os  muçulmanos se congregam para realizar as suas orações diárias. A palavra " Mesquita " é uma tradução do árabe; Masjid, que quer dizer um lugar de prostração.

Qual a Importância da Mesquita ?

As Mesquitas foram as primeiras instituições de ensino para os muçulmanos; a Mesquita é o lugar onde se aprende sabedoria e virtudes.O profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), costumava, ao término da oração da Alvorada, em sua Mesquita, ser procurado pelos freqüentadores para aprender os assuntos de sua religião.

Desde o alvorecer do Islam, a Mesquita é uma escola, sendo assim ela representa desta forma, o primeiro instituto de ensino no Islam, nas Mesquitas os muçulmanos, desde os tempos mais remotos, aprendemos princípios e a pratica de sua religião.

O Alcorão Sagrado define como sendo o objetivo mais importante da missão do profeta Muhammadsaws2.gif (1107 bytes) (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), depois da transmissão dos versículos do Alcorão Sagrado, a reformulação da vida dos indivíduos de acordo com a revelação Divina e promovê-los, espiritual e materialmente, à luz dos versículos Sagrados.

O profeta Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), insistia na necessidade de todo muçulmano assistir às sessões de ensino nas mesquitas, a este respeito Abu Huraira (que Deus esteja satisfeito com ele), afirma ter ouvido o profeta Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele),dizer:

''Todas as vezes que um grupo de pessoas se reunir em uma das casas de Deus (referindo-se as Mesquitas), para recitar o Livro de Deus (o Alcorão Sagrado) e estudá-lo, a serenidade e a tranqüilidade Divina os cobre, a Misericórdia de Deus os envolve e os Anjos os cercam, e Deus os menciona junto aos que estão perto dele (os Anjos prediletos).'' (relatado por Muslim)

Em outra tradição, narrada por Utba Ibn Amr (que Deus esteja satisfeito com ele), relata:

Certa vez ao entrar na Mesquita, o profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), encontrou-nos na As-Suffa (lugar na mesquita que era reservado aos hospedes), e disse:

Quem de vós gostaria de poder ir todo dia de manhã ao vale de Bathan ou de Al Akik (dois vales perto da cidade de Madina), e poder trazer duas camelas robustas (o bem mais valioso do deserto), sem que seja produto de roubo ou algo ilícito?''
Respondemos: Ó mensageiro de Deus, todos nós gostaríamos de uma coisa dessa !
Disse-nos, então: ''Porque, então, vocês não vão todo dia de manhã à mesquita para aprender ou ler, nem que seja dois versículos do Livro de Deus (Alcorão Sagrado), isso é melhor que duas camelas, três são melhores do que três camelas, quatro são melhores do que quatro camelas.'' (relatado por Muslim)

Sahil Ibn Saad relata Ter ouvido o profeta Muhammad, dizer:

''Quem for de manhã à Mesquita sem outro objetivo a não ser o de aprender um conhecimento útil ou ensiná-lo, a sua recompensa é igual a de um peregrino que cumpriu Por completo a peregrinação'' (relatado por Sabit)

O profeta Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), costumava sentar-se na Mesquita com seus discípulos, e esses em volta dele em forma de um circulo, todos corriam para essas reuniões e competiam em sentar o mais perto possível do profeta Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), para maior aproveitamento de suas palavras.

A esse respeito Abu Wakid Al Haris Ibn Auf relata a seguinte tradição:

''Certa vez o profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), enquanto estava sentado na Mesquita e as pessoas em volta dele, entraram no templo três indivíduos. Dos quais dois se aproximaram do grupo, um dele sentando bem próximo do profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele); um deles viu um espaço entre as fileiras e ali sentou; e o terceiro acabou saindo da Mesquita. Quando o profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), terminou a sua fala, disse aos presentes: o exemplo desses três é o seguinte: um deles procurou refugio junto a Deus e deus lhe deus refugio, o segundo respeitou a Deus, e Deus o respeitou; quanto ao terceiro esse deus as costas para Deus e Deus lhe deu as costas.'' (relatado por Bukhari)

Entende-se evidentemente desta tradição que Deus recebe cada um conforme as suas intenções.

Tradição Consolidada

Depois de sua morte, os companheiros do profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), preservaram a tradição de se reunirem na Mesquitas do Profeta para ensinar a sabedoria Islâmica a quem procurasse, a este respeito Abu Huraira (que Deus esteja satisfeito com ele), disse que certa vez passou Por um mercado na cidade de Madina e chamou em voz alta os freqüentadores do lugar:

''Porque sois incapazes?''
As pessoas disseram:'' O que você quer dizer com isto ó Abu Huraira ?''
Ele, então respondeu:''A herança do profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), está sendo partilhada, porque vocês não vão tomar a sua parte?''
Dissera:''E onde isto está acontecendo?''
Ele respondeu: ''Na Mesquita.''
Todos foram às pressas em direção a Mesquita e Abu Huraira ficou no mesmo lugar, esperando que eles voltassem, e não demorou muito para todos voltarem.
Perguntou-lhes em voz alta:''O que há com vocês?''
Disseram:''Fomos até a Mesquita, entramos e não achamos nada sendo distribuído !''
Disse-lhes então:''Acaso vocês não viram ninguém na Mesquita?''
Responderam:''Vimos pessoas rezando, outras lendo o Alcorão e outros tratando da jurisprudência religiosa, do lícito e do ilícito.''
Disse Abu Huraira:''E o que é a herança do profeta Muhammad (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), se não essa !'' (relatado por Tabarani)

As Mesquitas são verdadeiramente as casas de Deus na terra para congregar os homens a fim de cumprirem os preceitos divinos da oração. É o local aonde os muçulmanos se congregam para realizar as suas orações diárias e para as orações de Sexta-feira. Diz deus no Alcorão Sagrado:

"Ó crentes quando fordes convocados para a oração de Sexta-feira, recorrei à recordação de Deus e abandonai vossos afazeres; isto será preferível se quereis saber. Porém, uma vez observada a oração, dispersai-vos pela terra e procurai as dádivas de Deus e mencionai freqüentemente a Ele para que prospereis”.  (Alcorão Sagrado, Surata Al Jumu'ah 62ª, versículos 9 e 10)

O muçulmano não deve perder em nenhuma ocasião de orar em congregação, cada vez que tal ocasião se apresentar. A oração em congregação é uma brilhante demonstração da unidade de objetivo e ação, da piedade e humildade coletiva perante Deus, e solidariedade afetiva entre muçulmanos.

A congregação islâmica nas Mesquitas é uma resposta positiva aos problemas mais urgentes da humanidade, causados pela discriminação racial, os conflitos sociais e os preconceitos humanos.

No ofício islâmico, em congregação, não há reis e súditos, nem pobres e ricos, nem brancos e negros; não há primeira ou Segunda classe, nem bancos dianteiros ou traseiros, nem assentos reservados ou públicos. Todos os crentes ficam de pé e agem lado a lado, da maneira mais disciplinada e exemplar, longe de qualquer consideração mundana.

As orações prescritas ao muçulmano são em número de cinco, se não há possibilidade de realizá-las nas Mesquitas, podem ser efetuadas em qualquer lugar onde o fiel estiver quando a oração está no seu horário preceituado.

As Mesquitas organizam a vida espiritual e moral do homem de maneira a fornecer-lhe plenamente o alimento espiritual necessário à piedade e probidade à segurança e à paz. É nas Mesquitas que o Imam, através de seus sermões ''Khutba'', prega a obediência a Deus.

A lei islâmica ordena ao homem que faça o bem e rechace o que é repreensível; é também obrigatório para os muçulmanos incutir o bom comportamento a seus familiares e companheiros. Além das boas práticas que são mencionadas nos sermões do Imam há também a advertência para rejeição do repreensível.

É com razão que os muçulmanos não consideram o Islam apenas como um ideal abstrato destinado somente à oração imaterial. O Islam é um código de vida, uma força ativa que se manifesta em todos os campos da vida humana.

Assim sendo, a vida espiritual islâmica assenta em sólidos alicerces e rege-se por instruções divinas. O sistema espiritual do Islam é único na sua estrutura, funcionamento e finalidade. Cada ação individual ou coletiva deve inspirar-se e guiar-se pela lei de Deus. O Alcorão é o Livro Sagrado que Deus escolheu para os seus verdadeiros servos.

Assim sendo, afirmamos que orar coletivamente nas Mesquitas, qualquer que seja a oração prescrita é mais meritório, que as orações isoladas ou individuais.

No entanto, Deus Glorificado seja Seu Nome, preceituou-nos as orações coletivas de Sexta feira até o Dia da Ressurreição. O estabelecimento e a obrigatoriedade da Oração de Sexta-feira nas Mesquitas foi anunciada pelo Profeta Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) nestes termos:

"Sabei que Deus vos prescreveu a oração da Sexta-feira neste lugar, neste dia, neste mês e a partir deste ano, até o Dia da Ressurreição.

Finalmente, afirmamos seguramente que a Sexta-feira é um dos dias resplandecentes do Islam.

Imam

O Imam é o líder espiritual, o guia no contexto islâmico, o Imam é a pessoa que tem a incumbência de dirigir as atividades superiores de uma Mesquita. O Imam é um homem que pode possuir família, pois o Islam não admite em hipótese alguma o celibato.

Sua função primordial nas Mesquitas é liderar os fiéis nas orações, no entanto, antes das orações profere um sermão no qual glorifica a Deus o Magnificente, enaltece a missão profética de Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), suplica a misericórdia de Deus para sua família, para seus seguidores e para seus nobres companheiros.

Não obstante, enquanto o Imam aguarda a hora da oração, o fiel ao chegar e antes de sentar para esperar a oração, faz-se duas genuflexões voluntárias ,como "Saudação à Mesquita". Porque o Profeta Muhammad(que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele), numa tradição, disse:

"Quando alguém de vós entrar na Mesquita, não deve sentar-se antes de ter praticado uma oração de duas prostrações”.

Depois disso, senta-se, e escuta atentamente a leitura do Alcorão, meditando sobre o sentido dos seus eloqüentes versículos. Se não encontrar leitor do Alcorão fazendo a leitura senta-se com bons modos e ocupe-se em meditar e invocar Deus de preferência em silêncio.

O Imam tem também sob sua responsabilidade a incumbência de realizar os casamentos entre os muçulmanos, segundo os mandamentos e normas estabelecidas no contexto divino islâmico. O serviço fúnebre é também de sua alçada, este serviço consiste em lavar o corpo do falecido, de perfumá-lo e de envolvê-lo com mortalha.

E praticar as orações fúnebres e acompanhar o sepultamento até seu último ato. Assim sendo, o Imam tem por dever de dissipar as divergências que surgem no meio da comunidade. Além de harmonizar as pessoas em conflito para superarem as discrepâncias.